Missão / Justificativa / Objetivo

 

Missão

       Proporcionar qualidade de vida ao abrigado, prestando excelente serviço de hospedagem assistida por profissionais da saúde, contribuindo assim com a sua longevidade e o bem estar da sua família e sua relação com toda a equipe.

 

Justificativa

       O envelhecimento é um processo fisiológico e não está necessariamente ligado à idade cronológica do idoso. Esse processo é claro e notório em nossa sociedade uma vez que resulta de uma gradual transição demográfica onde cada vez é maior o número de idosos em nossa população. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que em 2020 três quartos de todas as mortes observadas nos países em desenvolvimento estarão relacionadas ao processo de envelhecimento.

 

“Há necessidade de procurar conhecer e desenvolver todas as alternativas possíveis e válidas não só para prevenir, como também para retardar o aparecimento das doenças crônicas e os consequentes agravos causados por ela”.

 

Objetivo

       Nosso objetivo e metas são auxiliar a equipe multidisciplinar da Casa do Vovô, na avaliação do paciente idoso para promover o fortalecimento de práticas associativas, produtivas e promocionais, e restituir ao idoso o seu sentimento de cidadania.

       Com a intenção de contribuir para a avaliação e manutenção da saúde do idoso, desenvolvemos um trabalho sério e competente monitorado por esta equipe de excelência.

       A Casa do Vovô, tem como objetivo implantar uma avaliação com abordagem mínima necessária com as quais os profissionais de saúde que compõem a equipe multidisciplinar desta casa tenham condições de desenvolver um trabalho diferenciado voltado para a atenção à saúde do idoso. Isto engloba a apresentação do papel e função de cada profissional envolvido neste processo respeitando-se, todavia, os limites éticos de atuação de cada profissional participante.

       Na abordagem do paciente idoso, o conhecimento amplo e as visões complementares de múltiplos profissionais são elementos essenciais para que possamos captar toda a complexidade de fatores que influenciam o envelhecer e o adoecer nesta população. As trocas de experiências entre profissionais são imprescindíveis e necessárias para a evolução positiva do quadro clínico do paciente.

       Os idosos representam um segmento da população que, mais do que qualquer outro se reveste de características importantes de heterogeneidade entre pessoas da mesma faixa etária, inclusive no modo de viver e adoecer, reforçando assim a necessidade do investimento no aperfeiçoamento de recursos humanos que componham equipes multiprofissionais, integradas por pensar, sentir e agir interdisciplinarmente, com enfoque gerontológico e geriátrico, para as intervenções no processo de saúde e doença.